Qual é a melhor idade para matricular uma criança no jardim de infância: conheça o melhor momento e quais habilidades de adaptação são as mais importantes | FindMyKids Blog
Fechar
Novo
Criação
Aparelhos
Histórias
Popular
fb
0
fb
0
Dicas parentais

Devo matricular meu filho na creche? Qual é o melhor momento para fazer isso e o que os pais devem saber

Toda família se questiona quando é hora certa de mandar seu filho para a pré-escola. Mas o que separa a hora certa de matricular e o momento em que ainda é cedo demais? Este artigo vai te ajudar a tomar essa difícil decisão e responderá à principal dúvida sobre qual é o melhor momento de matricular seu filho na creche.

Conteúdos:

A criança deve ir à creche?

No mundo atual, as mães têm que retornar ao trabalho muito rápido, pouco tempo após o parto, quando acaba sua licença-maternidade. Caso você não tenha avós que possam ajudar a ficar com os netos, as creches acabam sendo uma necessidade para as famílias.

É comum que as mães e os pais tenham opiniões diferentes sobre colocar seus filhos na creche. Por exemplo, a mãe pode ter certeza de que o jardim de infância é ruim para a criança, enquanto o pai pode estar convencido de que é algo necessário para que seu filho se socialize e se prepare para a vida escolar. Vamos descobrir mais sobre esses dois pontos de vista e avaliar todos os prós e contras de frequentar uma creche.

Vantagens e desvantagens de frequentar a creche

Para comparar os dois pontos de vista, vamos identificar os aspectos positivos e negativos de matricular uma criança na escolinha.

Desvantagens

Ficar longe da família

Por mais maravilhosa que seja a creche, ela ainda é um local em que a criança está longe da família e significa menos tempo com os pais. Hoje em dia, muitas famílias querem mandar seus filhos para a creche cedo para ter mais tempo para si. Ocorre que, muitas vezes, basta brincar um pouco com a criança em casa e ela continuará brincando por conta própria.

blockquote

Muitos pais acreditam que, ao deixar seus filhos na creche, isso irá afetar o relacionamento familiar. No entanto, isso não acontece. Afeto não significa estar fisicamente próximo. É mais sobre o que vocês fazem no tempo em que estão juntos, sua conexão, entrosamento e amor. O que fazer quando a mãe está fisicamente exausta e não encontra tempo livre para si mesma ou para seus desejos e necessidades? Uma criança precisa de pais calmos, felizes e autoconfiantes. Portanto, existem situações em que é melhor deixar a criança na creche e focar na solução de seus próprios problemas. Afinal, sua principal preocupação não deve ser como a criança se sente na creche, mas sim como ela se sente em família. Quando os pais podem dar amor, carinho e compreensão ao filho, é muito mais fácil para a criança se adaptar na escolinha,

– Marta Salomão,
psicóloga e especialista em relações familiares, doenças mentais e limites pessoais.

Falta de desenvolvimento da personalidade da criança

A independência que uma criança ganha no jardim de infância é algo bem subjetivo. Afinal, todos na creche devem obedecer às mesmas regras e isso não permite que uma criança demonstre suas características individuais, principalmente quando a turma é grande, com cerca de 20-25 crianças.

O mau exemplo para outras crianças

Crianças normalmente imitam os hábitos de outras crianças da turma e esses hábitos nem sempre são bons. Existem muitos casos em que uma criança, depois de entrar na creche, começa a morder, bater e ser grosseira, isto porque em sua classe há algum colega com esse comportamento. Lembre-se de que todas as crianças na creche vêm de famílias diferentes.

Resfriados frequentes

As estatísticas mostram que, no primeiro ano da creche, as crianças estão mais sujeitas a resfriados. E quanto mais uma criança fica doente, mais difícil é para ela se adaptar ao jardim de infância e vice-versa.

Problemas alimentares

Os problemas alimentares estão crescendo no mundo, inclusive entre crianças que frequentemente apresentam alergia a certos alimentos. A questão é que, na creche, a cozinheira não tem como preparar uma refeição separada para cada criança. Além disso, algumas crianças têm um apetite menor do que as outras e podem ficar estressadas quando forçadas a comer igual aos colegas, chegando ao ponto de não querer mais frequentar a escolinha.

Problemas com professores

Outra desvantagem é a escolha do professor em uma instituição pré-escolar. Os profissionais que atuam em creches nem sempre são professores realmente experientes a quem os pais podem confiar seus filhos com segurança. Muitas vezes a falta de profissionalismo dos cuidadores deixa sua marca no estado emocional de crianças mais sensíveis.

Conversamos recentemente com um pai que, usando um relógio GPS, conseguiu provas de que um dos professores estava batendo em seu filho na creche. Infelizmente, situações assim não são incomuns. Para não se preocupar com seu filho enquanto ele estiver no jardim de infância e saber que ele não está sendo maltratado por professores e colegas, use o aplicativo Find My Kids associado a um smartwatch infantil.

Vantagens

Comportamento e boas maneiras

Na creche, as crianças aprendem regras de comportamento e boas maneiras: como se cumprimentar, aprender a agradecer e pedir por favor, dar tchau e muito mais. Parece bobagem, mas nem todas as famílias dão atenção suficiente a isso. No jardim de infância, a criança se acostuma a ser responsável pela sua higiene e pelos seus pertences. Tudo isso será ensinado na creche, desde que ela tenha professores qualificados.

Minimizar a timidez em algumas crianças

Nem todas as crianças se sentem à vontade na frente de outras pessoas. O jardim de infância pode ensiná-las a superar esse medo. Assim, depois de algum tempo na escolinha, seu filho será capaz de recitar um poema na frente de uma platéia sem ficar com vergonha.

Regras e limites

No jardim de infância, a criança começa a perceber que existem regras e limites em todos os lugares. Isso costuma ser mais difícil de ser entendido por crianças em cujas famílias reina um ambiente de permissividade.

Comportamento coletivo adequado

O jardim de infância ensina as crianças a compartilhar seus brinquedos e dividir o que é coletivo, a esperar sua vez, a ter uma boa coordenação motora e a ajudar umas às outras.

Socialização

A socialização com outras crianças é a principal vantagem do jardim de infância. Quando você insere seu filho em um grupo com outras crianças, ele aprende a se comunicar e desenvolve suas habilidades em fazer novos amigos e aceitar as particularidades de cada criança.

Atividade física

Fazer bastante atividade física é outra grande vantagem. No jardim de infância, as crianças não ficam sentadas diante da TV ou do tablet. Elas estão em constante movimento, fazendo exercícios, participando das aulas de educação física e de ginástica, fazendo caminhadas ao ar livre.

Rotina diária

Os pais nem sempre conseguem manter uma rotina diária que seja benéfica para o bem-estar fisiológico, psicológico e emocional da criança. No jardim de infância, o cochilo à tarde torna-se parte integrante da rotina. Portanto, essa formação de bons hábitos também é importante ser mantida pela criança nos dias em que estiver em casa.

Prepara para a escola

Nem todos os pais que trabalham conseguem arrumar tempo e energia para ficar com os filhos e prepará-los para a escola. Nesse caso, mais uma vez, a creche vem ao resgate. Ela funciona como base para o ingresso na escola. Durante as aulinhas no maternal e pré-escolar, a criança começa a desenvolver perseverança, uma parte muito importante do processo de aprendizagem na escola.

É claro que a creche tem suas desvantagens. No entanto, não se deve descartar o fato de que a instituição de ensino pré-escolar proporciona à criança a experiência necessária para se comunicar com os colegas e a ajuda na preparação para a escola.

Qual é o melhor momento para matricular seu filho na creche?

Essa decisão é tomada com base nas necessidades e possibilidades de cada família. Normalmente, as crianças são matriculadas na creche entre os 2 e 3 anos, mas existem famílias que optam por mandar os filhos apenas aos 4 anos. Durante os primeiros meses, a mãe deve estar preparada para ter que tirar algumas licenças do trabalho, caso seu filho fique doente ou tenha um período de adaptação muito difícil.

blockquote

Em geral, é melhor matricular a criança na creche antes de 2 anos e meio ou após os 3 anos e meio. Dessa forma, a família consegue evitar que o início da pré-escola coincida com a crise dos três anos. É nessa idade que a criança começa a perceber que é uma pessoa independente dos pais, embora ainda esteja fortemente ligada a eles,

– Marta Salomão,
psicóloga.

A principal necessidade de uma criança com menos de três anos é a presença da mãe ao seu lado, pois ela sente a necessidade de manter um vínculo próximo com ela. Nessa idade, as crianças não têm uma grande necessidade de se comunicar com outras crianças. Em alguns casos, optar por matricular seu filho menor de dois anos na creche pode não ser benéfico para suas necessidades psicológicas mais básicas.

É por isso que muitos especialistas dizem que a idade ideal para mandar uma criança para a creche é depois dos três anos. Apenas nessa idade, a criança passa a ter interesse em interagir com outras crianças e formar laços além da sua família. Aos três anos, a criança já domina totalmente as habilidades para cuidar de si mesma e é capaz de controlar suas necessidades fisiológicas. Por isso, o período de adaptação também costuma ser mais tranquilo.

blockquote

Outro fator importante: não é aconselhável mandar uma criança para a creche em épocas com grandes mudanças ocorrendo na família. Isso inclui nascimento de filhos, divórcio, mudança de cidade etc. É preciso cautela para não sobrecarregar ainda mais o sistema nervoso da criança,

– Marta Salomão,
psicóloga.

Qual é a melhor idade para matricular as crianças na creche?

No Brasil, para que as famílias, especialmente as mães, possam retornar ao trabalho o mais rápido possível, as crianças podem ser colocadas em creches a partir dos 6 meses de idade. No entanto, é possível encontrar instituições que aceitam bebês a partir de 3 meses, o que coincide com o término da licença-maternidade de muitas mulheres e permite que ela mantenha sua carreira como os homens.

Os programas pré-escolares para crianças no Brasil podem ser classificados em 3 categorias principais:

Tipo de Instituição Idade da Criança
Berçário A partir dos 3 meses
Maternal Entre 2 e 4 anos de idade
Pré-escola Entre 4 e 5 anos de idade

Pare de ficar tão preocupado com seu filho quando ele estiver na creche. Certifique-se de que ele está bem e de que está se ajustando ao novo ambiente. Verifique também se ele não está sofrendo bullying de algum colega. Baixe o aplicativo Find My Kids!

Como saber se a criança está pronta para frequentar a creche?

Para matricular uma criança no maternal, é desejável que ela já possua as seguintes habilidades:

  • conseguir dormir sozinha sem chupeta e sem ser embalado para dormir;
  • saber beber no copo infantil;
  • pedir para ir ao banheiro e já estar desfraldada durante o dia, mas avisar caso aconteçam escapes;
  • comer sozinha.

Para se juntar ao grupo mais jovem da pré-escola, são adotados os seguintes critérios adicionais:

  • expressar seu interesse em aprender;
  • ter experiência em lidar com outras crianças;
  • expressar-se com clareza;
  • vestir-se com autonomia.

Mesmo que a criança possua todas essas habilidades, ela não estará pronta para frequentar a creche se não passar tempo suficiente com seus pais. Essa ausência costuma se manifestar em seu comportamento. Uma criança que fica muito longe dos pais costuma brincar com os colegas, mas está sempre olhando para você, verificando se você ainda está ali. Nesse caso, é interessante adiar a ida para a creche ou considerar um período mais longo de adaptação, já que este pode ser difícil.

blockquote

Observe o comportamento do seu filho no parquinho. Se ele já demonstra interesse nos colegas (não em crianças mais velhas, apenas as que estão na mesma faixa etária) e se está envolvido nas brincadeiras, isso indica que a criança se sentirá mais à vontade na creche,

– Marta Salomão,
psicóloga.

Caso ainda seja muito cedo, como preparar seu filho para a pré-escola?

Para garantir que uma adaptação mais tranquila na creche, é muito importante levar em consideração os seguintes aspectos:

  • mantenha hábitos saudáveis no seu filho desde o nascimento;
  • siga uma rotina diária com horários para suas atividades;
  • ensine seu filho a se vestir e comer sozinho;
  • transmita confiança para criança quando chegar a hora de começar a frequentar a creche.
Caso você decida mandar seu filho para a creche antes de completar dois anos, deve estar preparado para o fato de que o período de adaptação, muito provavelmente, não será fácil.

Nessa idade, as crianças ainda não possuem habilidades sólidas de comunicação, portanto, a ênfase deve ser dada a contação de histórias. É necessário conversar sempre com seu filho sobre como a creche é um lugar legal, como será divertido brincar com outras crianças e sobre todas as atividades e brinquedos novos que eles irão experimentar.

Quando a criança não precisar mais da presença constante da mãe, você precisa começar a acostumá-la a ficar com outros membros da família, ao menos durante algumas horas por dia. Dessa forma, ela vai se familiarizar e confiar em pessoas diferentes, além de começar a criar sua independência.

O desenvolvimento da fala em uma criança de dois anos é uma etapa que requer atenção especial. Ela deve ser capaz de se expressar usando frases curtas e conseguir avisar quando algo dói ou quando precisa de ajuda.

As crianças a partir dos três anos devem ser ensinadas a se comunicar com os colegas. Ensine seu filho a fazer amigos, a compartilhar brinquedos e resolver situações simples de conflito.

blockquote

Para ajudar seu filho a se sentir confiante na pré-escola, você deve fazer o seguinte:

  1. Ensine seu filho a organizar sua mochila, ir ao banheiro e comer com autonomia. Se ele também aprender a se vestir, é ainda melhor!
  2. Organize e mantenha uma rotina diária em casa, com horários para acordar e dormir, de refeições e sonecas. Isso permitirá uma introdução mais tranquila da criança à rotina da escolinha.
  3. Procure preparar as refeições de casa mais parecidas com as da creche. Quanto menor for a mudança para o seu filho, mais rápido e mais tranquila será sua adaptação.
  4. Antes de começar na creche, faça passeios com a criança pelo caminho que vocês vão tomar diariamente para que ela se familiarize com o percurso,
– Marta Salomão,
psicóloga.

Dicas de um psicólogo

  1. Se você decidir ou precisar matricular seu bebê na creche, seja consistente e persistente. Assim, a criança vai entender que não adianta tentar te manipular e que é melhor se acostumar com o jardim de infância.
  2. Informe aos professores se a criança tem alguma doença crônica, alergia ou aspectos comportamentais relevantes.
  3. Caso seu filho se recuse a comer, você precisa alertar o professor para não alimentá-lo à força. Depois de um tempo, a criança começará a comer sozinha e imitar as outras crianças.
  4. Os pais devem apoiar seus filhos (especialmente durante o período de adaptação). Evite repreendê-lo, pois a criança já está passando por um grande estresse.
  5. Mesmo antes de frequentar a creche, leve seu filho ao parquinho sempre que possível. Deixe que ele conviva com outras crianças e permita que faça novas amizades.
  6. A maioria dos psicólogos é unânime: nos primeiros dias, não é recomendado deixar a criança na creche por mais de 2-3 horas. Então se programe para matricular seu filho ainda durante a sua licença-maternidade ou durante as férias.
  7. Para que a criança se acostume melhor ao novo ambiente, você pode levar um de seus brinquedos para a creche. Objetos familiares darão confiança ao seu bebê. É aconselhável que a criança deixe este brinquedo na creche quando for para casa. Assim, no dia seguinte, seu filho irá para a creche ansioso para brincar com ele novamente.
  8. Ao se despedir do seu filho, fale pra ele que você estará de volta em breve para buscá-lo. Diga que você o ama com mais frequência.
  9. Crie um ambiente calmo e sem conflitos em casa.

Lembre da sua época na pré-escola, quais são as suas memórias dessa fase? Se não forem positivas (por exemplo, você não gostava da comida ou tinha medo de algum professor), não transmita sua experiência negativa ao seu filho. É muito importante que você também esteja pronta para matricular seu filho na escolinha.

Conheça os professores e ajudantes, visite as instalações da escola. Para uma criança ter sucesso em sua adaptação à creche, é necessário que os pais estejam calmos e confiantes em sua decisão.

blockquote

Mesmo uma criança pequena é capaz de perceber os seus estados e humores dos pais. Se você está ansiosa ou nervosa em matricular seu filho na creche, como pode esperar que seu filho fique tranquilo? É como voar em um avião em que o piloto está sempre gritando histérico que um acidente está prestes a acontecer,

– Marta Salomão,
psicóloga.

Do ponto de vista científico, frequentar uma creche depois dos três anos de idade é benéfico para o seu filho. O mais importante aqui é não cometer erros ao escolher uma instituição pré-escolar. É no jardim de infância que a criança inicia sua vida escolar e começa a aprender mais sobre as formas de se comunicar estabelecendo, assim, uma base sólida para sua vida futura.

Получите чек-лист подготовки к школе на свою почту
0
Conversar sobre o artigo
Leia mais
Faça o download gratuito para iOS e Android
iphone-X
Aplicativo móvel «FindMyKids»
Veja a movimentação do seu filho no mapa, ouça o que está acontecendo ao redor do telefone quando você não estiver por perto. Envie um sinal alto quando a criança não ouvir sua ligação.
Faça o download gratuito para iOS e Android
Baixar aplicativo
iphone-X