Estilos Parentais: Explicando os Tipos Eficazes de Criação | FindMyKids Blog
Fechar

Estilos Parentais: Explicando os Tipos Eficazes de Criação

tw vk fb copy
fb vk tw
Link copiado

Ser pai é, sem dúvida, um dos trabalhos mais difíceis e gratificantes do mundo.

Nenhuma forma de criação funciona para todos. É por isso que existe uma enorme variedade de estilos de criação diferentes que podemos adotar com nossos filhos.

Neste artigo, abordaremos os 4 tipos eficazes de criação, desde as principais características até como você pode usá-los para se tornar um pai incrível.

Conteúdos

O que é um estilo parental?

Um estilo parental é uma maneira de educar seu filho adotando uma abordagem específica. O estilo que você adota será diferente de acordo com a sua personalidade, preferências e também pode variar de acordo com seu filho.

Estudos indicam que os estilos parentais podem ter um efeito enorme no sucesso educacional e na trajetória de carreira de uma criança.

Um estudo conduzido pela Universidade de Ciências Médicas Shiraz encontrou uma relação inversa entre o estilo de criação «autoritário» e o sucesso educacional de uma criança. Os resultados também nos mostraram que havia uma significativa influência positiva entre uma criação «firme» e a futura carreira da criança.

Existem 4 tipos principais de estilos parentais, muitos dos quais foram descritos pela consagrada psicóloga Diana Baumrind.

Os estilos descritos por Baumrind incluem o estilo «autoritário», o estilo «autoritativo» e o estilo «permissivo». Após pesquisas adicionais sobre esse tópico, um quarto estilo foi incorporado a essa lista pelos psicólogos John Martin e Eleanor Maccoby. Esse estilo era conhecido como parentalidade «não envolvida» ou «negligente».

Estilos Parentais de Baumrind: Os Quatro Tipos de Criação

Os estilos parentalidade que Baumrind delineou podem variar com base em 2 fatores principais: Responsividade (capacidade de resposta) e Exigência.

A distinção entre os estilos foi decidida com base no pai ter alta ou baixa capacidade de resposta e se era um pai mais ou menos exigente.

Autoritativo

Descrito em 3 palavras: Solidário, Seguro, Justo.

O estilo parental autoritativo é conhecido por sua alta responsividade e exigência.

Esse estilo de criação é marcado por pais que oferecem um apoio abundante ao seu filho. Isso torna os pais envolvidos na construção de um progresso de seus filhos para se tornarem a melhor versão possível de si mesmos, através da orientação para que se tornem bem-sucedidos.

Pais que têm o estilo autoritativo estabelecem padrões elevados de comportamento e atitude e exigem que seus filhos demonstrem respeito a seus pais. Existem regras claras definidas que seu filho deve seguir, no entanto, há sempre o diálogo e as regras são explicadas minuciosamente para que seu filho possa reconhecer o significado que carregam.

Ao adotar esse estilo, você garante que está sempre construindo um relacionamento positivo com seu filho.

Dos três estilos parentais criados por Baumrind, esse era o seu favorito. O estilo autoritativo reúne regras rígidas, apoio emocional e orientação para auxiliar seu filho a crescer para se tornar a melhor versão de si mesmo.

Autoritário

Descrito em 3 palavras: Rígido, Exigente e Desinteressado.

O estilo autoritário é diferente do autoritativo por conta de sua abordagem.

Esse estilo parental é baseado em um conjunto bem definido de regras rígidas, geralmente aplicadas com punições, caso não sejam obedecidas.

Embora os pais que adotem essa abordagem exijam muito do filho, eles também têm uma baixa capacidade de resposta. Ou seja, geralmente, tais pais podem acabar se afastando da vida do filho, oferecendo pouca ou nenhuma orientação e apoio, o que é o contrário do estilo autoritativo.

Um pai autoritário também não considera os sentimentos ou opiniões de seus filhos a respeito de um determinado assunto, o que é outro sinal de pouco ou nenhum apoio emocional a seus filhos e que causar danos em sua autoestima.

A maneira autoritária de criação não é muito respeitada, no entanto, pode ser muito comum, especialmente se os pais não tiverem conhecimento dos efeitos de longo prazo que seu estilo de criação está causando em seu filho.

Permissivo

Descrito em 3 palavras: Relaxado, Indulgente, Tolerante.

Sendo um pai permissivo, você pode até estabelecer regras e limites, mas não as aplica.

Sua atitude em relação a criação dos filhos é muito descontraída. Você sente que seus filhos eventualmente irão descobrir seu caminho na vida e aprenderão com seus próprios erros.

No entanto, isso não significa que os pais permissivos não apoiem seus filhos. Caso haja algum problema sério, estes pais sempre vão intervir para oferecer orientação e auxílio.

Esse estilo parental se assemelha mais a um amigo do que um pai. Embora você ouça os problemas, desejos e necessidades do seu filho, você prefere dar um passo para atrás e permitir que ele descubra as coisas sozinho.

Caso a criança se comporte mal ou desobedeça regras estabelecidas por seus pais permissivos, provavelmente haverá uma pequena ou nenhuma consequência, o que pode reforçar seu mau comportamento.

Além de não impor regras, pais permissivos podem falhar no ensino de bons hábitos aos filhos, como uma boa higiene e alimentação saudável. Isso pode levar as crianças a se tornarem pouco saudáveis.

Negligente

Descrito em 3 palavras: Ausente, Distante, Alheio.

Esse estilo parental foi descoberto pelos psicólogos John Martin e Eleanor Maccoby.

A parentalidade negligente é o estilo mais indesejável de criação que você pode adotar. Pais negligentes geralmente deixam seus filhos por conta própria, não oferecem apoio ou orientação, o que poderia ajudá-los a crescer para se transformar em sua melhor versão.

Não há definição de regras claras para a criança, o que significa que provavelmente ela apresentará um mau comportamento com mais frequência.

Esse estilo de criação nem sempre é intencional. O pai pode estar passando por muitos outros problemas, o que acaba colocando o filho em um papel secundário entre suas preocupações.

Os desejos, necessidades, opiniões e emoções da criança muitas vezes passam completamente despercebidos, fazendo com que se sintam indesejados e insatisfeitos.

4 Tipos de Pais

Controle

Baixo Alto

Carinho e Apoio

Baixo Negligente

«Tanto faz, eu não me importo!»

Autoritário

«Porque eu mandei!»

Alto Indulgente (ou Permissivo)

«Claro, querido, o que você preferir!»

Autoritativo

«Vamos pensar sobre isso juntos»

Como Cada Estilo Pode Afetar as Crianças

Cada estilo parental pode afetar nossos filhos de formas diferentes.

A criação Autoritativa pode ter um efeito muito positivo nas crianças. As crianças criadas com esse estilo parental se sentem acolhidas, amadas e guiadas na direção correta. Elas, geralmente, se tornam adultos mais bem-sucedidos no que se refere à conquistas acadêmicas e profissionais.

A criação Autoritária pode ter um impacto um tanto quanto negativo sobre as crianças. É mais provável que elas cresçam com um ressentimento de seus pais, pois são constantemente punidas em vez de orientadas quando é o momento de tomar as melhores decisões.

Crianças com pais autoritários podem não se sentir amadas e invisíveis, pois os pais geralmente não investem muito tempo no relacionamento com seus filhos.

Pais Permissivos ou Indulgentes podem fazer com que seus filhos sintam que não têm orientação ou apoio adequado. Os filhos de pais permissivos podem apresentar dificuldades acadêmicas e profissionais como consequência direta da ausência de um apoio parental de verdade.

Essas crianças podem formar maus hábitos alimentares e de higiene, o que aumenta o risco destas crianças não crescerem saudáveis.

A criação Negligente pode fazer com que as crianças se sintam totalmente sem rumo, sem serem ouvidas ou mesmo amadas.

O efeito a longo prazo desse estilo de criação pode ser devastador. Filhos de pais negligentes podem apresentar graves problemas de confiança, se tornarem pessoas infelizes ou até depressivas e ter um desempenho ruim em termos acadêmico e profissional.

Teoria do Apego

A Teoria do Apego foi estudada, pela primeira vez, pelo psicólogo britânico John Bowlby. Bowlby conduziu uma extensa pesquisa entre os anos 50 e 80.

Ele afirmava como as crianças se sentem assustadas e sozinhas quando separadas dos seus responsáveis principais: seus pais. Como os bebês são vulneráveis e não conseguem se defender, eles tendem a chorar chamando por ajuda quando separados dos pais, o que seria um comportamento instintivo.

Simplificando, a teoria de Bowlby sugere que, nos primeiros anos de uma criança (de 0 a 3 anos), o grau de apego que uma criança desenvolve com seus pais afeta diretamente seus relacionamentos futuros, tanto com seus pais quanto com todas as outras pessoas que aparecerão em sua vida.

Teoria do Apego na Adolescência

A Teoria do Apego, embora mais relacionada aos primeiros anos de vida da criança, afirma que a criação de um vínculo sólido entre a criança e os pais pode ter um impacto significativo na forma como a criança age durante a adolescência.

Uma pesquisa evidenciou a significativa relação entre o grau de apego que uma criança tem com seus pais e como ela se desenvolve na adolescência.

As crianças com vínculos mais fortes com seus pais se tornavam menos propensas a apresentar comportamentos como consumo de álcool e drogas e o início de uma vida sexual ativa precoce.

Meninas adolescentes que têm laços mais fortes com os pais apresentam uma taxa menor de gravidez na adolescência, menos problemas de aceitação de seu corpo e baixos índices de distúrbios alimentares.

Adolescentes mais apegados aos seus pais também apresentam uma menor probabilidade de desenvolver problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

A teoria do apego nos mostra a importância de formar laços seguros com seu filho, não apenas nos seus primeiros anos de vida, mas também à medida que crescem e se desenvolvem.

Outros Estilos Parentais

Além dos quatro principais estilos parentais apresentados, existem muitos outros que os pais podem adotar na criação de seus filhos.

Entre esses outros estilos estão «Parentalidade incondicional», «Parentalidade holística» e «Parentalidade acolhedora».

Parentalidade Incondicional é caracterizada por uma abordagem marcada pela aceitação das atitudes e comportamentos da criança, não importa quais sejam, permitindo que eles sejam eles mesmos. Esta conduta reforça a individualidade da criança e permite que ela cresça sentindo-se aceita por quem ela é, não importa como ela de fato seja.

Parentalidade Holística é aquela em que os pais incentivam seus filhos a explorar suas próprias crenças. Isso envolve a não imposição de quaisquer opiniões religiosas ao seu filho. Além disso, no lugar de estabelecer regras rígidas, você deve dar o exemplo.

Parentalidade Acolhedora (também conhecida como «Slow Parenting») é caracterizada por sua abordagem estável. Ao invés de forçar vínculos de relacionamentos e estabelecer regras, esse estilo parental exige que os pais levem mais tempo para formar laços realmente significativos com seus filhos.

Esse estilo parental também acaba com a ideia de que a vida se resume ao sucesso. Em seu lugar, o estilo parental acolhedor reforça o fato de que a vida é uma jornada, na qual as crianças podem aprender e progredir constantemente.

O impacto dos estilos parentais

Como exposto, os estilos parentais podem apresentar um enorme impacto em como as crianças crescem e progridem ao longo de toda a sua vida.

Alguns estilos parentais, como parentalidade Autoritativa, permitem que pais e filhos formem laços fortes desde os primeiros estágios da vida de uma criança.

Estes laços fortes estão diretamente relacionados a um amadurecimento mais positivo ao longo da vida das crianças. Como as pesquisas demonstram, há uma relação direta entre crianças que têm laços fortes com seus pais e um baixo índice de problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Os estilos parentais, principalmente o negligente, podem causar um efeito profundamente negativo no desenvolvimento de uma criança. Embora esse estilo de criação nem sempre seja intencional, ele é de longe o mais prejudicial para o crescimento e o bem-estar de uma criança.

Filhos criados por pais negligentes têm uma probabilidade maior de apresentar problemas de confiança, problemas comportamentais e de ter um baixo desempenho escolar.

Ao escolher o estilo parental que deseja adotar, é aconselhável que você considere o impacto que isso terá sobre seus filhos conforme eles crescem. Embora seja importante escolher um estilo que combina com você, você deve garantir que seu filho possa formar laços fortes com você, o que eventualmente acabará contribuindo para que tenha um futuro positivo e próspero.

Qual estilo parental é o mais eficaz?

O estilo parental mais eficaz, como afirma a própria Diana Baumrind, é o estilo autoritativo.

De todos os estilos parentais, a criação autoritativa provou ter o melhor efeito nas crianças.

A combinação de orientação, apoio e regras estabelecidas, são elementos fortes que permitem que uma criança cresça para se tornar a sua melhor versão.

Filhos criadas com o estilo parental autoritativo têm uma maior probabilidade de obter sucesso acadêmico, além de êxito em sua carreira.

Com a criação autoritativa, a criança se sente acolhida e amada, o que ajudará com sua confiança e autoestima à medida que crescem e se desenvolvem.

Se você está buscando o melhor estilo parental para criar seus filhos, definitivamente vale a pena considerar o estilo autoritativo.

Estilos Parentais: Conclusões

Como você pode notar, há uma enorme variedade de estilos parentais diferentes e todos possuem seus prós e contras.

Os estilos parentais são conceitos que você deve seriamente considerar fazer uma pesquisa e se aprofundar mais para garantir que seu filho seja educado da melhor maneira possível.

É importante destacar como cada estilo de criação pode impactar seu filho, especialmente no que se refere a maneira como eles se relacionam com você ao longo da infância. Os laços que seu filho forma durante esse período podem ter um efeito significativo em sua saúde mental na adolescência e na vida adulta.

Nem todos os estilos vão combinar com o seu jeito. Você pode adotar uma criação mais tranquila ou estabelecer mais regras. A escolha de um estilo pode ser difícil e não existe uma abordagem «certa».

Você pode optar por usar elementos de todos os estilos parentais diferentes, de acordo com a idade do seu filho ou com as situações com as quais você se depara.

Caso queira aprender mais sobre os diferentes estilos parentais de criação, inclusive sobre «Pais Helicóptero», confira este excelente blog que acabamos de publicar para você.

brazilian banner fmk

email

Assine agora!

Enviamos artigos que auxiliam os pais.Só vantagens!
Leia mais

Faça o download gratuito para iOS e Android
iphone-X
Aplicativo móvel «Find My Kids»
Veja a movimentação do seu filho no mapa, ouça o que está acontecendo ao redor do telefone quando você não estiver por perto. Envie um sinal alto quando a criança não ouvir sua ligação.
Faça o download gratuito para iOS e Android
Baixar aplicativo
iphone-X
Assine o blog subscription