Criando meninos: como criar seu filho para se tornar um cavalheiro | FindMyKids Blog
Fechar
Novo
Criação
Aparelhos
Histórias
Popular
2
fb vk tw
Link copiado
Entrevista com um psicólgo

Criando meninos: como criar seu filho para se tornar um cavalheiro

2
tw vk fb copy

Quando nasce um menino em uma família, os pais querem que ele cresça e se torne um tomador de decisões forte e corajoso. Em suma, esta seria a representação escondida por trás do termo “cavalheiro”. Porém, nem todo mundo sabe o que é necessário para se conseguir isso e, por sua vez, como criar um filho corretamente. Nosso artigo é para pais que já se deparam com a questão de como criar um menino para que se transforme em um cavalheiro.

Conteúdos:

As particularidades de criar meninos: o que é importante levar em conta

Em 2017, um popular site feminino realizou uma pesquisa em torno do tema “Na sua opinião, como deve ser um homem de verdade?”. Entre as qualidades mais valiosas de um homem ideal, foram citadas as seguintes: confiabilidade, masculinidade, trabalho árduo e responsabilidade. Um “homem de verdade”, para a maioria das mulheres, sabe o que quer da vida, é nobre, honesto e corajoso. Os leitores também destacaram que é importante para esse homem estar em boa forma física, ter uma boa cultura geral e desenvolver habilidades de comunicação que lhes permitam manter uma conversa sobre qualquer assunto.

É importante compreender que essas qualidades não se formam sozinhas em uma criança. As bases da masculinidade de um filho devem ser estabelecidas por seus pais desde cedo. Essas são as condições que permitem que um menino se torne um homem.

O que teoricamente acontece é que a formação dos meninos na vida real pode ser observada em diversos locais, como no parquinho, na rua, na loja e em outros locais semelhantes:

Manhã de verão. A mãe e seu filho Paulo, de quatro anos vão passear no parquinho. A mãe está sentada no banco e Paulo brinca na areia. Seu vizinho Marcos já está brincando, Paulo se senta ao seu lado e coloca um pouco de areia em um balde. A pá é muito pequena e uma parte da areia cai sobre os dois meninos. A mãe de Paulo grita:

– “Paulo, pare de jogar areia no Marcos. Você está sujando ele!”

Marcos, querendo ajudar, dá a ele outra pá. Mesmo com seu balde já cheio, Paulo não quer devolver a pá ao colega por ter gostado muito dela. A mãe, observando a cena, grita novamente:

– “Paulo, devolve a pá agora mesmo! Se você não sabe brincar direito, então vamos sair do parquinho!”

Paulo não quer ir embora, mas vai. Neste momento, ele vê o escorregador, que quer ir há muito tempo, sobe a escada e, na mesma hora, ouve a voz da mãe, na qual já é possível notar um claro descontentamento:

– “Onde você está indo?! Sai daí agora! Você quer se machucar? Você pode ir nesse escorrega quando estiver maior”.

Chateado, Paulo desce do escorregador ao mesmo tempo em que um pombo pousa ao seu lado. Paulo quer muito tocá-lo, então corre até o pombo, mas o pássaro sai voando. Neste momento, escutamos novamente a voz de sua mãe:

– “Paulo, você é maluco de correr atrás de pássaros? Volte já aqui, seu cadarço está desamarrado”. 

O menino se abaixa e vê que o cadarço do tênis direito está desamarrado. Mesmo não sabendo amarrar o cadarço, ele tem muita curiosidade em aprender, então se senta para tentar amarrar sozinho. Sua tentativa acaba enroscando ainda mais e, novamente, a mãe grita com o menino:

– “Você não me escutou? Venha já aqui, eu vou amarrar pra você!”

Paulo corre pra sua mãe, tropeça no próprio cadarço e cai no chão. Sua mãe grita muito brava e todos no parquinho podem ouvi-la:

– “Ah, isso não é uma criança, é um pesadelo que não acaba nunca! Cansei, a gente não vai mais passear enquanto você não souber se comportar!”

Em seguida, a mãe vai embora com o menino chorando…

Que tipo de independência, desenvolvimento de cultura geral ou aquisição de habilidades de comunicação é possível adquirir quando todas as ações da criança são imediatamente suprimidas por uma mãe excessivamente “atenciosa”?

blockquote

Ao criar um menino, é importante aprender a confiar e a pedir ajuda. A mãe deve poder pedir ao filho que a ajude a carregar uma sacola, mesmo tendo apenas quatro anos. A base para um futuro homem é a responsabilidade, coragem, generosidade e amparo para com os membros de sua família (esposa, filhos e pais).

Na verdade, muitos pais cometem alguns erros comuns na criação dos filhos, às vezes sem nem mesmo pensar nas consequências. Portanto, vamos nos concentrar nessas questões mais adiante neste artigo.

Os erros mais comuns entre os pais

Uma abordagem excessivamente cuidadosa

O primeiro e mais importante erro que muitos pais cometem na criação de filhos é a superproteção. Isto geralmente decorre de uma boa intenção: “Eu me importo com meu filho”, “Eu quero que ele fique bem.” Mas o que é bom para a mãe difere muito do que é bom para seu filho. A mãe estará feliz se seu filho estiver tranquilo e, de preferência, sempre ao seu lado. Se depender dela, ele não vão pular de pedras altas, não vai andar livremente de bicicleta com os amigos, não vai andar de skate.

Uma criança precisa de um amplo desenvolvimento físico e mental, o que só é possível através de uma interação direta com o mundo exterior. Isso inclui correr atrás dos pombos, conhecer os animais e suas características; ao rolar na areia, a criança se familiariza com suas propriedades químicas; ao subir uma montanha alta, ela pode treinar agilidade e desenvolver sua coragem. Tudo o que é importante na vida surge a partir de um começo muito delicado.

Pare de superproteger seu filho e dê a ele mais espaço sem perder o controle. Sempre saiba onde ele está, o que está fazendo e se está tudo bem. Baixe o aplicativo “Find My Kids” na AppStore e no GooglePlay.

Restrição e proibições excessivas

How to Deal With Out-Of-Control Teen Behaviors

O segundo erro é criar um menino em um ambiente excessivamente rígido, no qual qualquer manifestação de independência é imediatamente suprimida, da mesma forma que ocorre na superproteção. A criança cresce em um ambiente cheio de proibições e restrições e até mesmo um pequeno mal comportamento resulta em punição. Como resultado, o menino cresce cruel e amargurado com o mundo ou muito inseguro.

Uma forma mais “feminina” de educar

Outro erro pode ser a educação de um menino como se fosse uma menina. Vaidade e higiene, modéstia e boas maneiras também são fundamentais para os meninos, mas, mais uma vez, dentro do razoável. Alguns pais esquecem que seu filho é um menino, o que significa que eles têm outra forma de se comunicar e se expressar que pode ser diversa das meninas. Abraços e beijos são fundamentais para demonstração de carinho, mas perceba se você não está causando algum desconforto ou constrangimento. A demonstração de cuidado e de amor é expressada de diversas formas e forçar um comportamento só vai causar danos.

blockquote

Existe uma regra importante que não deve ser esquecida: o que é necessário para uma filho pode prejudicar outro. Uma menina floresce em um determinado tipo de ambiente, ela está em constante necessidade de amor e carinho. Já um menino pode amadurecer em um ambiente de tarefas, dificuldades e superação de obstáculos, mas o que ele mais precisa é amor e confiança. É claro que todas as crianças precisam de amor e carinho e conforme vão crescendo, os cuidados continuam, mas devem ser adaptados de acordo com o seu filho e a realidade na qual vocês estão inseridos.

10 principais características de um cavalheiro

Então, quais são as qualidades que precisam ser desenvolvidas nos meninos para que cresçam e se tornem homens dignos?

Determinação

Um menino deve ser capaz de tomar suas próprias decisões, caso contrário, ele crescerá preso às decisões de outra pessoa durante toda a sua vida: em primeiro lugar, fica preso a sua mãe, depois a sua esposa.

Força de vontade e motivação

Para um homem adulto, é muito importante não apenas ser capaz de estabelecer metas, mas também alcançá-las. Portanto, ensine seu filho a sempre completar as tarefas iniciadas e a não ter medo das dificuldades que porventura apareçam. Não se esqueça de elogiar seu filho!

Coragem

O primeiro passo para desenvolver essa qualidade é ajudar seu filho a superar seus medos. Explique a ele que não há nada de errado em sentir medo e que todas as pessoas sentem. Não se deve ter vergonha disso, mas sim trabalhar para superá-lo. Incentive a criança a conhecer outros amigos, brincar de jogos mais ativos com os colegas, praticar esportes, e então seu filho crescerá e se tornará um homem corajoso e capaz de enfrentar seus medos.

Responsabilidade

É essa qualidade que está por trás da transformação de um menino em um adulto. Sabe o que muitas esposas reclamam? Que seus maridos não se responsabilizam por nada importante e esperam que tudo se resolva por conta própria. De onde vem isso? Novamente, da infância. Do “deixa que eu faço”, “você ainda é muito pequeno pra isso”, “mamãe sabe mais que você” etc.

Portanto, queridas mamães, ensinem, desde cedo, seus filhos a serem responsáveis e ajudar os mais jovens e mais fracos. Um menino de 11 anos pode muito bem dar um passeio no quintal com a irmã menor enquanto a mãe está descansando ou preparando o jantar. Participar das tarefas regulares de casa também ensina seu filho sobre responsabilidade e trabalho árduo.

Paciência

É importante manter um equilíbrio entre a vontade de impedir que seu filho caia e se machuque e o desenvolvimento de uma resistência física e psicológica dentro dele. Se ele cair, chegue e diga com calma: “Estou vendo que você caiu e machucou um pouco o joelho. Eu sei que é ruim e não tem nada de errado nisso. Agora, vamos limpar o machucado e fazer um curativo. Depois, você pode continuar brincando”.

Natureza mais ativa

Os homens são exploradores, viajantes e desbravadores natos. Não limite a liberdade de seu filho. Deixe ele subir, olhar, tocar, experimentar o mundo a seu redor. Sua tarefa consiste exclusivamente em garantir que ele esteja seguro.

Para não se preocupar com seu filho o tempo todo e para dar a ele a liberdade necessária, baixe o aplicativo “Find My Kids” no GooglePlay ou AppStore. Sempre saiba onde seu filho está e o que está acontecendo ao seu redor.

Autoconfiança

Acima de tudo, lembre-se de que a autoconfiança nasce a partir da sensação de segurança. Quando um menino sabe que seus pais o amam e estão ao seu lado em qualquer situação, isso significa que ele poderá ter sucesso em tudo o que fizer. E se enfrentar contratempos, poderá superá-los com calma e sem grandes dificuldades.

Honestidade

O melhor exemplo para ensinar esse aspecto de caráter ao seu filho está nos próprios pais manterem um comportamento honesto e sincero. Quando ninguém na família tem medo de admitir seus erros e de dizer a verdade, a criança vai se lembrar de uma simples verdade: os segredos sempre vêm à tona, então é melhor assumir o que você fez agora do que viver com um forte sentimento de culpa.

Compaixão, generosidade e um grande coração

Ensine o menino a proteger os mais fracos e a compartilhar com os que precisam. Explique o que significa ser gentil. Demonstre através do seu próprio exemplo como é importante ter um bom coração: alimentar um animal abandonado, ajudar um vizinho a carregar as sacolas pesadas até o seu apartamento, ceder o assento para uma grávida no ônibus.

A habilidade de dar e receber amor

Sim, esse traço de caráter também deve estar presente em um homem de verdade. Alguém que não tem medo de demonstrar seus sentimentos para sua família. Uma pessoa que é capaz de fazê-los felizes e entretê-los.

Portanto, é importante introduzir seu filho neste universo de sentimentos. Ele deve aprender a compreender suas emoções e as dos outros, não ter medo de expressá-las e ser capaz de administrá-las. Somente ao dominar essas habilidades, o homem será capaz de viver uma vida emocionalmente rica e gratificante.

O papel da mãe e do pai na criação do filho

Nos primeiros anos de vida, a criança passa a maior parte do tempo com a mãe. É ela quem fornece nutrição e segurança para o recém-nascido. Trata-se de uma conexão emocional profunda que funciona como o pré-requisito para o desenvolvimento harmonioso do bebê. No entanto, os cientistas já provaram que o desenvolvimento emocional, físico e intelectual de uma criança tem relação com a presença de uma figura paterna em sua vida. Portanto, os pais não devem ser afastados do processo de criação enquanto o filho atravessa a infância. Os papais de primeira viagem podem brincar com seus bebês, colocá-los pra dormir, ler histórias e assumir o papel da mãe quando ela precisar se ausentar.

A criança cresce e também cresce sua curiosidade e sede de aprender mais sobre o mundo que a cerca. Seu pai será seu melhor companheiro com relação a esses assuntos. Enquanto a mãe está ocupada com suas outras tarefas, o pai pode criar vínculos com o filho e ensinar a andar de bicicleta, andar de skate e ajudar na realização de algumas tarefas domésticas adequadas a sua faixa etária. O pai é o modelo para o menino, é nele que o menino quer se espelhar e passar cada vez mais tempo à medida que vai crescendo.

blockquote

O pai tem um papel importante na criação de um menino, inclusive pela influência que exerce como modelo ao filho. O comportamento dos pais sempre norteia o adulto que seu filho vai se tornar. Da mesma maneira que a menina observa e se espelha muito na mãe, o menino o faz com o pai. Assim, é importante que os pais estejam em sintonia e busquem não interferir quando o outro pai repreende o filho de forma justa, já que essa prática pode desautorizar a figura paterna ou materna perante a criança.

Na adolescência, o menino começa a se sentir cada vez mais como um homem. Os adolescentes copiam o comportamento dos adultos que conhecem e experimentam alguns modelos comportamentais associados à masculinidade. É nessa idade que deve ocorrer o rompimento psicológico do filho com a mãe completando a transição para a vida adulta.

Muitas mães, sentindo que seu filho adorado está prestes a sair do ninho, deliberadamente inibem esse processo. Como resultado, o adolescente acaba garantindo sua autonomia sob protestos e revoltas (assim como uma criança de três anos) ou “fica preso” nesta idade para a vida inteira, permanecendo o “filhinho da mamãe” para sempre.

Este homem adulto nunca conseguirá criar sua própria família sem antes romper o elo de criança que tem com sua mãe. Portanto, é fundamental deixar seu filho ir e dar a ele a oportunidade de se tornar um homem de verdade, com suas próprias visões sobre a vida.

Qual é a principal missão de um pai nesta transição de seu filho? É o fato de ser importante para um adolescente obter a aprovação do pai em todas as suas ações. Eles procuram a atenção de um homem, sendo importante que se sintam “parte da equipe” com outros homens. O filho observa como o pai toma decisões, como trata a mãe, como se relaciona com outros homens. Isso ajudará o menino a escolher, no futuro, a estratégia correta para seu próprio comportamento.

Quando o pai é ausente

Nos últimos anos, as taxas de divórcios cresceram e já atingem 1 a cada 3 casais. Embora existam pais solteiros, os filhos são mais frequentemente criados por mães solteiras.

O que uma mãe solteira deve prestar atenção:

  1. Não tente ser mãe e pai do seu filho ao mesmo tempo, avalie sua força emocional. É saudável que o pai tenha um relacionamento com seu filho e participe da vida dele. Em alguns casos, a criança pode precisar de um outro modelo masculino, seja um avô, um tio, um professor ou um treinador. Aquele que será capaz de se tornar uma personificação da masculinidade e confiabilidade para o menino.
  2. Não fale mal do pai do seu filho e não faça nenhuma comparação (por exemplo, “Você é igual ao seu pai!”).
  3. Não faça do seu filho um “amigo”, com quem você compartilha todas as suas preocupações e problemas pessoais.
  4. Delegue algumas das tarefas domésticas para seu filho, no entanto, não “roube” a infância dele sobrecarregando-o com tarefas incessantes.
  5. Esteja atenta ao desenvolvimento físico de seu filho. Inscreva-o em aulas de esportes extracurriculares, passeie com ele com frequência e faça-o brincar de jogos mais ativos.
  6. Não importa o quão difícil seja, deixe seu filho ir embora e aceite as mudanças que acontecem em suas vidas.

Como criar seu filho e transformá-lo em um homem – dicas para os pais

  1. O menino crescerá e se tornará um homem de verdade quando aprender a superar suas dificuldades sozinho, sem a mãe tentando comandar tudo. Portanto, queridas mães, vamos deixar de ser como tão superprotetoras e vamos nos tornar mulheres que se orgulham de seus filhos e que permitem que eles se tornem indivíduos autônomos e independentes.
  2. Não descarte os interesses de seu filho apenas por parecer algo perigoso e bobo para você. Sim, é verdade que existe algum risco no skate, em andar de moto e em esportes radicais. No entanto, esses podem ser os passatempos que seu filho gosta, ou seja, atividades que fortalecem sua vontade e o torna mais fortes, ousados e determinados.
  3. O universo dos meninos é cheio de empolgação, combate, lutas e aventuras. Portanto, deixe de se preocupar com cada arranhão no corpo de seu filho ou cada briga que ele se envolva. É importante que o menino aprenda a se defender por conta própria, mas também não incentive a violência física como forma de resolver desavenças.
  4. Peça a opinião do seu filho com mais frequência sobre os diversos acontecimentos que no mundo (“O que você acha disso?”) E ouça com atenção o que ele tem a dizer.
  5. O relação entre a mãe e filho pode nem sempre ser fácil dadas as diferenças de gênero. Portanto, em situações de conflito, o diálogo será fundamental para esclarecer pontos de vistas distintos. O pai deve ajudar e estimular o diálogo, sempre que possível, mas sem desautorizar a mãe perante o filho.
  6. Os meninos naturalmente têm muito mais energia do que meninas. Portanto, é muito importante para eles correr e pular a qualquer hora e em qualquer lugar. Não restrinja essa explosão natural de emoções em seu filho.
  7. Não desmereça outros homens na presença de seu filho apenas por serem homens ou eles podem formar uma opinião equivocada de que todos os homens, inclusive ele próprio, são seres humanos desprezíveis e que sua opinião não tem valor.
  8. Quanto mais o seu filho criar coisas usando suas próprias mãos ou simplesmente fazer as coisas por conta própria, mais confiança ele ganhará.

Criar um filho não é uma tarefa fácil, principalmente quando é o primeiro filho do casal e os pais carecem de conhecimento e experiência. Mas os princípios fundamentais permanecem constantes, são passados de um século para o outro, consistem no amor ao filho, no respeito pela sua personalidade e na liderança pelo seu próprio exemplo. Dessa forma, seu filho crescerá de um menino para um homem de verdade, do qual você pode se orgulhar!

2
Комментарии для сайта Cackle
Leia mais

Faça o download gratuito para iOS e Android
iphone-X
Aplicativo móvel «FindMyKids»
Veja a movimentação do seu filho no mapa, ouça o que está acontecendo ao redor do telefone quando você não estiver por perto. Envie um sinal alto quando a criança não ouvir sua ligação.
Faça o download gratuito para iOS e Android
Baixar aplicativo
iphone-X
Assine o blog subscription